Você estava mesmo disposto a ir quando levantou os seus sapatos?

Você estava mesmo disposto a ir quando levantou os seus sapatos?

Em algumas situações Deus nos chama para nos tornarmos missionários onde nós já estamos! Pode soar estranho,  eu sei, mas em alguns momentos Deus nos levanta como voz nas nossas casas, no nosso trabalho, na nossa igreja e comunidade.

Durante os anos de 2020 e 2021, muitos de nós tivemos o desafio de voltar para dentro de casa, largando toda a nossa vida extremamente ocupada, para vivermos família dentro de casa. Muito tem sido falado sobre isso e eu não quero ser uma repetição de tudo,  mas gostaria de te convidar a refletir sobre algo.

Vivendo em Londres ha quase 10 anos,  por muito tempo com o olhar de imigrante, buscando crescimento profissional, pessoal e até mesmo servindo ministerialmente,  tudo parecia ir bem, até que em um momento me vi em um ativismo dentro e fora da igreja, sendo benção na vida de tantos, porém ausente na vida da propria família e comunidade a minha volta. Não é que o que eu estava fazendo era errado, mas será que era o que Deus queria que eu estivesse fazendo?

Nos lugares em que morei sempre tive bom relacionamento com a vizinhança mas tudo extremamente superficial. Foi então que, durante a pandemia, comecei a entender que Deus queria mudar não somente na minha vida e do meu esposo,  mas os nossos olhares a respeito de tudo a nossa volta.

Tive oportunidade de parar, para descobrir que a minha vizinha logo ao lado tinha sofrido muito de Câncer enquanto eu corria de um lado para o outro fazendo tantas outras coisas e poderia ter sido um auxilio enquanto ela, ali longe do país dela e da família,  se sentia só. Também tive oportunidade de ver que eu poderia ser muito mais presente na vida dos familiares que precisavam ouvir falar de Jesus.

Mudar a nossa mentalidade de imigrantes para missionários não e fácil. É um desafio onde muitas vezes vamos ter que aprender e re-aprender a nos relacionar com tantas culturas, idéias e formas de pensar e agir. Nunca negociando nossos princípios e nem escondendo nossa crença em Cristo.

Nós precisamos sair das nossas bolhas confortáveis e sermos relevantes aonde quer que Deus nos envie, mesmo que este lugar seja a sala da sua casa.

Quem são os seus vizinhos?!

Alguns anos atrás vi um programa na TV em que o apresentador identificava no bairro pessoas com necessidades e também pessoas com habilidades em várias coisas. E o programa, através de um evento na comunidade, conectava as pessoas mostrando que no próprio  bairro existiam pessoas que poderiam se ajudar, mas que por conta das vidas corridas não se conheciam.

Salmos 68:5,6 “Pai dos órfãos e juiz das viúvas é Deus em sua santa morada. Deus faz que o solitário more em família;”

Lembrando deste Salmo me faz pensar que o nosso papel como Cristão,  dentro ou fora do nosso país, deve vir com uma forte paixão por viver família com aqueles que estão a nossa volta.

Isso me chocou tanto, me fez entender que era além da minha própria inquietação, mas um problema da vida moderna. Mas quando eu olho para Jesus, para a Biblia eu vejo que o plano de Deus era que vivessemos família.

Atos 2:46 “Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.”

Através da vida da igreja, da comunidade e  no relacionamento as necessidades uns dos outros eram supridas e Deus ia acrescentando os que eram salvos. E, quando a pergunta for qual é a estratégia para alcançar um povo tão fechado, frio e distante, onde quer que seja, eu diria  para sermos verdadeiramente família, igreja e em comunhão não só com quem se parece conosco.

Faça um comentário

Live Reply

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados